O que é que a bicicleta faz ao seu corpo?

Como associado da Amazónia, ganho com compras qualificadas. Sinta-se à vontade para me comprar um café, fazendo as suas compras através deste Portal da Amazónia.

Se está a pensar em começar a andar de bicicleta, deve saber exactamente o que esperar. Há muitos benefícios para o ciclismo, desde o desenvolvimento da força corporal inferior até à melhoria da saúde cardiovascular. Pode mesmo reduzir o seu risco de desenvolver cancro. Mas quais são os riscos associados ao ciclismo? Aqui estão algumas dicas para o ajudar a manter-se seguro e a obter o máximo de benefícios do ciclismo.

O ciclismo melhora a saúde cardiovascular

O ciclismo é uma forma de exercício de baixo consumo energético que é benéfica para pessoas de todas as idades. Pode também ser uma actividade social, pois permite aos ciclistas passar tempo com outros e interagir com novas pessoas. Também tem estado ligado à saúde cerebral, uma vez que o ciclismo pode reduzir alterações cognitivas que podem deixar as pessoas mais vulneráveis à demência mais tarde na vida. Além disso, o ciclismo pode ajudar a melhorar as ligações sociais e a vida familiar.

O ciclo reduz a quantidade de gordura no sangue, o que pode entupir as artérias e aumentar o risco de doenças cardíacas. Um estudo na Dinamarca analisou 30.000 pessoas de 20 a 93 anos de idade e descobriu que o ciclismo melhorava a saúde cardiovascular. Além disso, os ciclistas são expostos a duas a três vezes menos poluição atmosférica do que aqueles que conduzem os seus carros para o trabalho. Apesar dos benefícios do ciclismo para a saúde, ainda é essencial consultar um médico antes de iniciar qualquer programa de aptidão física ou de fazer alterações dietéticas.

Estudos realizados sobre os benefícios do ciclismo descobriram que a bicicleta pode reduzir significativamente o risco de doenças cardíacas, AVC e cancro. Ficou também demonstrado que reduz o risco de obesidade. O ciclismo é um excelente exercício aeróbico que ajuda o coração, os vasos sanguíneos, e os pulmões. Como resultado, é uma das muitas formas de actividade física recomendada pelo NHS.

O ciclismo melhora o seu equilíbrio, coordenação e marcha. O equilíbrio é essencial para uma vida saudável, pois tende a deteriorar-se à medida que envelhecemos. Ao melhorar o equilíbrio, o ciclismo pode prevenir quedas e fracturas e ajudar a manter a mobilidade e evitar lesões. E, claro, poupa dinheiro na gasolina!

O ciclismo é também um excelente exercício cardiovascular de baixo impacto, visando todos os músculos da parte inferior do corpo. É uma óptima forma de se manter em forma e de se divertir. É também uma forma acessível e divertida de se deslocar. É também suave nas articulações, por isso é uma óptima forma de exercício para todos os níveis de aptidão física. Tente andar na sua bicicleta durante trinta a sessenta minutos, três a cinco dias por semana.

O ciclismo pode ajudar a prevenir e a gerir as doenças cardiovasculares. Pode melhorar o equilíbrio, a força muscular e a força corporal. Pode também ajudá-lo a livrar-se do stress nas suas articulações. É também uma excelente alternativa para pessoas com problemas de mobilidade ou deficiências.

rapariga com auscultadores de bicicleta para a saúde

Ajuda a desenvolver a força inferior do corpo

Andar de bicicleta ajuda a desenvolver uma força corporal inferior de várias maneiras. Por um lado, é de baixo impacto em comparação com outras formas de actividade física. A corrida utiliza os mesmos músculos na parte inferior do corpo que a bicicleta, mas a bicicleta é muito mais fácil nas articulações. Além disso, o ciclismo treina os músculos mais pequenos, o que pode aumentar a estabilidade das articulações. Por esta razão, o ciclismo é uma boa escolha para pessoas com lesões anteriores.

Outro benefício do ciclismo é que visa os músculos das pernas. A quantidade de resistência e cadência que se usa pode ajudar a aumentar a força das pernas. Por exemplo, pode aumentar a força das pernas reduzindo a sua cadência para 80 rotações por minuto. Além disso, a utilização de engrenagens de alta resistência ajuda a construir os músculos das pernas.

Para começar a pedalar, deve começar com um aquecimento. Deve pedalar lentamente durante alguns minutos antes de aumentar a intensidade. Quando o seu ritmo cardíaco atingir o nível recomendado, pode começar a trabalhar os músculos da parte inferior do corpo. Pode utilizar bicicletas estacionárias ou uma mini bicicleta de exercício para aumentar a sua resistência ciclística.

O ciclismo é uma excelente forma de aumentar a sua resistência cardiovascular e muscular. Andando de bicicleta durante 30 minutos por dia, pode aumentar a sua resistência e resistência cardiovascular. Promove também uma melhor postura e estabilidade do núcleo. O ciclismo é também um exercício cardiovascular de baixo impacto, o que significa que as suas articulações não sentem tanta pressão como sentiriam durante outras formas de cardio.

Também pode incorporar a pedalada de uma só perna nos seus treinos de ciclismo. Este exercício funciona os flexores da anca, que são importantes para empurrar os pedais. A perna dianteira deve estar dobrada a 90 graus, enquanto a perna traseira deve estar paralela ao chão. Uma vez flexada a perna, deve empurrá-la para a frente para a forçar a subir.

Para além de trabalhar as pernas, o ciclismo também visa a musculatura do núcleo, incluindo as costas e o tronco. Abdominais apertados facilitam a pedalagem e aliviam a pressão na parte inferior das costas. Os músculos flexores das costas e da anca também são visados pelo ciclismo.

Queima calorias mais depressa do que o que está a ingerir

O ciclismo pode ser uma óptima forma de queimar calorias sem consumir nada. Um indivíduo de 150 libras pode queimar cerca de 600 calorias por hora, em comparação com apenas 300 calorias para a mesma quantidade de caminhada. Além disso, as colinas ajudam-no a queimar mais calorias. Andar de bicicleta nas colinas ajuda-o a queimar mais calorias do que caminhar em terreno plano.

A Eficiência Metabólica Bruta (GME) dos ciclistas é de vinte a vinte e cinco por cento. Isto significa que cerca de metade do combustível que se queima durante o ciclismo é utilizado para trabalhos mecânicos e a outra metade é perdida como calor. Pelo contrário, 25% das calorias que se consomem produzem 4.184 quilojoules de trabalho. Por razões práticas, esta estimativa é frequentemente demasiado baixa, e os ciclistas devem visar uma queima calórica precisa.

Para perder peso, é necessário aumentar o número de calorias queimadas e restringir o número de calorias consumidas. A bicicleta queima mais calorias num determinado período de tempo do que a caminhada, e pode ser melhor para pessoas com tempo limitado. Quantas mais calorias queimar, mais gordura derramar.

O ciclismo é uma óptima forma de melhorar a sua aptidão cardiovascular. Quando se anda de bicicleta a um ritmo moderado (cinco a nove milhas por hora), é possível queimar até 280 calorias por hora. Isso é mais do dobro de calorias do que caminhar - e ainda mais calorias se for mais pesado! Em comparação, a pessoa média queima cerca de 232 calorias por hora enquanto caminha.

pessoa a beliscar gordura em excesso no estômago

Reduz o risco de cancro

O ciclismo é uma excelente forma de exercício, e os investigadores dizem que reduz o risco de cancro e doenças cardíacas. Também aumenta o ritmo cardíaco e melhora as funções do sistema cardiovascular. O ciclismo não requer equipamento especial, vestuário ou treino, e a maioria das pessoas de qualquer idade pode fazê-lo. A chave é manter um nível de intensidade adequado, que dependerá do nível de aptidão física do indivíduo.

Num estudo publicado no British Medical Journal, os investigadores descobriram que a bicicleta estava ligada a uma redução de 45% do risco de cancro. O estudo descobriu também que aqueles que pedalavam para trabalhar tinham um risco mais baixo de doenças cardíacas e cardiovasculares do que aqueles que andavam a pé. Ainda mais impressionante, aqueles que pedalaram tinham um risco de morte menor de qualquer uma destas doenças do que aqueles que andaram ou conduziram para o trabalho.

Embora alguns estudos tenham mostrado uma ligação entre o ciclismo e o cancro, outros não encontraram qualquer ligação. Os investigadores ainda estão a tentar determinar quais os factores que podem ser responsáveis pela associação. Um estudo sugere que o ciclismo reduz o risco de cancro da próstata e cancro dos testículos, mas são necessários mais estudos para determinar se é verdade para outros cancros.

Investigadores da Universidade de Glasgow descobriram que a bicicleta para o trabalho está associada a menores riscos de cancro, doenças cardíacas e morte prematura. Em comparação com a marcha para o trabalho, o ciclismo reduz o risco em quase metade. Está também associado a um risco mais baixo de doenças cardiovasculares e diabetes. Portanto, é uma boa notícia para todos os que precisam de chegar ao trabalho todos os dias.

O estudo descobriu também que o ciclismo estava associado a uma mortalidade mais baixa de CVD e de todas as causas do que a marcha, o que explica a ligação entre a marcha e o ciclismo. A deslocação pendular em modo misto, que incluía caminhar e andar de bicicleta, estava também associada a uma mortalidade por cancro mais baixa. Estas descobertas são notícias encorajadoras para os ciclistas.

Para resumir: 

  • O ciclismo aumenta a sua saúde cardiovascular ao fazer o seu coração trabalhar mais sob uma sessão mais longa.
  • O ciclismo ajuda-o a construir um corpo inferior mais forte.
  • Passeios mais longos dão-lhe um treino constante de queima de calorias
  • O ciclismo, como em todos os treinos, reduz o risco de doenças que ameaçam a vida, tais como cancro, AVC, doenças cardiovasculares e muito mais. 

Amazon e o logotipo da Amazon são marcas registadas da Amazon.com, Inc, ou das suas afiliadas.

Partilhar
Andreas
Andreas

Olá! o meu nome é Andreas e sou o vosso Joe médio quando se trata de ciclismo de estrada e inglês. Contacte-me se tiver alguma pergunta sobre este blog. :D

Artigos: 30

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *